Correio Feirense - O portal de Notícias de Feira de Santana - Bahia

OFERECIMENTO

Além de time da Chapecoense, avião levava 21 profissionais de imprensa

Publicada em 29/11/2016 ás 16:01:55

Além de jogadores, comissão técnica e membros da diretoria da Chapecoense, o avião que sofreu o acidente na Colômbia levava 21 profissionais de imprensa, que participariam da cobertura do primeiro jogo da final da Copa Sul-Americana em Medellín.

A aeronave que levava o time da Chapecoense à Colômbia caiu em uma região montanhosa, deixando mais de 70 mortos e seis sobreviventes, informaram as autoridades colombianas nesta terça-feira (29).

As más condições do clima só tornaram possível o acesso ao local do acidente por via terrestre, segundo autoridades do aeroporto de Medellín, onde o avião fretado deveria ter pousado.

Posteriormente, o aeroporto afirmou que as buscas tinham sido suspensas por causa da chuva forte na região.


O serviço de acompanhamento de voos Flightradar24 disse no Twitter que o último sinal do voo 2933 foi recebido quando o avião estava a 15.500 pés, a cerca de 30 quilômetros do destino.

O avião Avro RJ85 foi fabricado por uma empresa que atualmente faz parte da britânica BAE Systems.

"Esta noite foi registrado que um avião oriundo do aeroporto Viru Viru, em Santa Cruz, na Bolívia, que deveria ter pousado no aeroporto José Maria Cordova (Medellín), perdeu contato", disse o diretor da agência de resposta a desastres da província de Antioquia, Mauricio Parodi, a repórteres.

A Chapecoense, time da cidade de Chapecó no interior de Santa Catarina, disputaria na quarta-feira a final da Copa Sul-Americana. Essa é a primeira vez que o time chega à final de uma competição internacional.

A Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) suspendeu a partida e todas as suas atividades devido ao acidente.

Em uma nota oficial, o clube disse que não fará comentários oficiais até receber mais informações das autoridades colombianas.

Profissionais de imprensa
Guilherme Marques, da Globo
Ari de Araújo Jr., da Globo
Guilherme Laars, da Globo
Giovane Klein Victória, da RBS
Bruno Mauri da Silva, da RBS
Djalma Araújo Neto, da RBS
André Podiacki, da RBS
Laion Espíndola, do Globo Esporte
Victorino Chermont, da Fox
Rodrigo Santana Gonçalves, da Fox
Deva Pascovicci (Devair Paschoalon), da Fox
Lilacio Pereira Jr., da Fox
Paulo Clement, da Fox
Mário Sérgio, da Fox
Renan Agnolin, Rádio FM
Fernando Schardong, Rádio AM
Edson Ebeliny, Rádio AM
Gelson Galiotto, Rádio AM
Douglas Dorneles, Rádio AM
Jacir Biavatti, Rádio FM
Rafael Henzel Valmorbida, da Rádio FM
Nota da RBS

O Grupo RBS lamenta informar que os profissionais Andre Luiz Goulart Podiacki, Giovane Klein Victoria, Bruno Mauri da Silva, Djalma Araujo Neto e Laion Machado de Espindula estavam no voo que levava a delegação da Chapecoense para a Colômbia.

As empresas, em Santa Catarina (Grupo NC) e no Rio Grande do Sul (Grupo RBS) estão oferecendo apoio às famílias neste momento e seguem na busca por informações oficiais sobre a situação dos colaboradores.

Informações do g1
 

Autor/ Créditos: Redação

 

Leia Também