Correio Feirense - O portal de Notícias de Feira de Santana - Bahia

OFERECIMENTO

Público do Aviário prestigiou apresentação de "Dom Quixote e as Aventuras de Majú"

Publicada em 14/03/2017 ás 22:23:00

Dom Quixote

Personagens de um dos clássicos da literatura ganharam vida no espetáculo “Dom Quixote e as Aventuras de Majú”, que aconteceu na noite desta terça-feira, 14, no Aviário, marcando mais uma apresentação do projeto O Tetro Vai aos Bairros. De crianças a adultos, a peça atraiu um bom público.
 
Baseado na obra do espanhol Miguel de Cervantes, a produção teatral conta a história de Majú, uma menina de 10 anos que convive com os pais e sofre pela falta de atenção deles, que se dedicam ao trabalho para poder proporcionar uma vida confortável a ela. Majú vive na companhia dos seus livros, tentando suprir a ausência dos pais.
 
“Um dia ela encontra em seu baú o livro de Dom Quixote. Ao lê-lo ela descobre uma realidade distante da sua família. Conhecendo os personagens, Majú redescobre sentimentos e valores que há muito tempo faltam na sua vida, como afeto e amor”, conta a diretora do espetáculo, Denise Chagas. “Dom Quixote e as Aventuras de Majú” é uma peça da Companhia de Teatro Diário. O espetáculo tem duração de 50 minutos.
 
Durante a apresentação, realizada no Centro de Artes e Esportes Unificados, o público interagiu com aplausos e olhares atentos. Jaqueline Nere, 29 anos, levou os filhos Gabriel, 11, e Laura, 1, para assistirem pela primeira vez uma peça. “É uma oportunidade para elas de acesso à cultura e ao lazer”, considerou. 
 
Islana Carneiro, 9 anos, foi na companhia da tia Deilma Conceição. Ela fez questão de chegar cedo para sentar em frente ao palco. “Estava ansiosa por essa apresentação e valeu a pena esperar. Estou adorando”.
 
Na quinta-feira, 16, será a vez do bairro Novo Horizonte receber o espetáculo “As viuvinhas”. As apresentações se encerram na sexta-feira, 17, no distrito da Matinha, com a peça “Só depende de nós”. O projeto O Teatro Vai aos Bairros é iniciativa cultural da Prefeitura de Feira de Santana por meio da Fundação Cultural Egberto Costa.

Autor/ Créditos: Renata Leite

 

Leia Também