Correio Feirense - O portal de Notícias de Feira de Santana - Bahia

OFERECIMENTO

Mais de 555 mil meninos devem ser vacinados contra o HPV na Bahia

Publicada em 21/06/2017 ás 21:04:45

Vacinação

 A Bahia deve vacinar 555,5 mil adolescentes do sexo masculino, com idade entre 11 e 15 anos incompletos, contra o HPV. De acordo com o Ministério da Saúde, a meta é vacinar, pelo menos, 80% desse público, que representa 444,4 mil jovens. A vacina está disponível nos postos de saúde e é gratuita.

O Ministério da Saúde anunciou, na terça-feira (20), a ampliação da oferta da vacina contra o HPV. Até o ano passado, a imunização era feita apenas em meninas. Crianças e jovens, de 9 a 26 anos, que têm HIV/aids também já podiam receber a dose.
 
Conforme o Ministério da Saúde, na Bahia, 924,3 mil crianças e jovens do sexo feminino com idade entre 9 e 15 anos também fazem parte do público da imunização. A meta é vacinar 80% delas, o que corresponde a 739,4 mil meninas.
Meninas que chegaram aos 15 anos sem receber as duas doses contra o HPV poderão receber a imunização. Pacientes oncológicos e transplantados de 9 a 26 anos também passaram a compor o público.
 
O Ministério informou que, desde o início da vacinação, em 2014, foram enviados 2 milhões doses ao estado para imunização contra HPV. O órgão alertou para a baixa adesão à vacina em todo o país.
 
A vacina
A vacina é quadrivalente e confere proteção contra quatro subtipos do vírus HPV (6, 11, 16 e 18), com 98% de eficácia para quem segue corretamente o esquema vacinal. A definição da faixa etária para a vacinação visa proteger meninos e meninas antes do início da vida sexual e, portanto, antes do contato com o vírus.
 
Conforme o Ministério da Saúde, nos meninos o objetivo da imunização é proteger contra os cânceres de pênis, garganta e ânus, doenças que estão diretamente relacionadas ao HPV. Nas meninas, a proteção é voltada, principalmente, contra o câncer de colo do útero, vulva, vaginal e anal; lesões pré-cancerosas; verrugas genitais e infecções causadas pelo vírus.
 
Informações do g1
Autor/ Créditos: Jorge Magalh�es

 

Leia Também