Correio Feirense - O portal de Notícias de Feira de Santana - Bahia

OFERECIMENTO

Feira do Livro deve ganhar status de Patrimônio Cultural Imaterial

Publicada em 02/10/2017 ás 16:54:07

Feira do Livro
A décima edição da Feira do Livro – Festival Literário e Cultural, foi encerrada com um balanço altamente positivo. Mais de 60 livros lançados, palestras, apresentações culturais, intervenções literárias, shows musicais que atraíram um público rotativo estimado em 75 mil pessoas. No último dia do evento, domingo (01/10), teve alegria e muito samba com a cantora Maryzélia.
 
De acordo com o reitor da Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs), professor Evandro do Nascimento, a Feira do Livro é um dos momentos de culminância do esforço da Universidade em se fazer presente na vida de Feira de Santana. Durante o encerramento, ele ressaltou a necessidade de fortalecimento de parcerias para que o evento continue acontecendo da melhor forma.
“A Uefs assume o compromisso de realizar a próxima edição da Feira, porque a Princesa do Sertão merece! Porém, nós precisamos que o evento seja de fato assumido pelo Poder Público. É necessário que tenhamos uma discussão em torno de quais atores vão atuar na execução da Feira do Livro”, disse.
 
Na praça do Cordel Genival Corrêa, a coordenadora da Feira, Eliana Mota, reconheceu o empenho de todos os envolvidos na realização do evento e avaliou a programação de forma positiva. “Mais uma vez tivemos a convicção da importância deste evento para a cidade e toda região. O balanço é muito positivo porque a programação foi diversificada, a visitação foi intensa, os vale-livros previstos foram distribuídos e os expositores ficaram satisfateitos em participar. Esperamos que, na próxima edição, a gente consiga minimizar algumas dificuldades em relação à liberação de recursos, por parte do Poder Público”, destacou.
Na manhã da segunda-feira (02), em entrevista numa rádio de Feira de Santana, o deputado estadual Zé Neto, líder do Governo na Assembleia Legislativa, anunciou que vai encaminhar um projeto de lei sugerindo a tranformação da Feira do Livro em Patrimônio Cultural Imaterial. Segundo ele, a expectativa é que, desta forma, haja melhorias em relação ao trâmite para liberação de verbas destinadas ao evento. 
 
Informações- Ascom/Uefs e fotos de  Júlia do Monte
 

Autor/ Créditos: Redação

 

Leia Também