Correio Feirense - O portal de Notícias de Feira de Santana - Bahia

OFERECIMENTO

Circuito Baiano de Direito da Família discute diversidade de cor e gênero em Feira de Santana

Publicada em 07/11/2017 ás 09:57:51

 Vivemos um momento da história da sociedade em que nunca foram tão amplamente discutidas as questões de cor, gênero e identidade. Inúmeros movimentos e vertentes que defendem as mais diferentes bandeiras e posicionamentos levantam a discussão a cerca de um assunto tão relevante que atinge também o centro da sociedade: a família.

Com o intuito de suprir a escassez de informações da sociedade sem acesso ao profissional de Direito no interior do estado da Bahia, a diretoria regional da Bahia do Instituto Brasileiro de Direito das Famílias (IBDFAM) desenvolveu o projeto Circuito Baiano de Direito da Família e Sucessões, que terá a sua segunda edição sediada na cidade de Feira de Santana, no Auditório Ernestina Lima da Faculdade Anísio Teixeira - FAT, no dia 10 de novembro, das 10h às 22h.
 
No evento serão discutidos temas como: violência contra a mulher; nome social transgênero; multiparentalidade; testamento vital; mediação judicial e constelação familiar; igualdade entre união estável e casamento, assim como serão abordadas todas as questões referentes à diversidade de cor e gênero, presente nas famílias.
 
Todos os temas serão apresentados e discutidos por grandes especialistas na área em uma vasta programação, que inclui palestras com nomes de peso como:
 
Adisson Leal (Brasília - DF)
 
Mestre e doutorando em Direito Civil pela Universidade de Lisboa (Portugal). Pesquisador visitante da Universidade de Munique (Alemanha). Professor do Instituto Brasiliense de Direito Público - IDP.
 
Pablo Stolze (Salvador - BA)
 
Juiz de Direito na Bahia. Professor de Direito Civil da UFBA - Universidade Federal da Bahia e da Rede LFG. Professor convidado da Rádio Justiça do Supremo Tribunal Federal. Mestre em Direito Civil pela PUC/SP - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Especialista em Direito Civil pela Fundação Faculdade de Direito da Bahia. Autor de diversas obras pela Editora Saraiva.
 
Roberto Figueiredo (Salvador - BA)
 
Advogado, mestre em Direito pela Universidade Federal da Bahia. Procurador do Estado da Bahia, presidente da Associação de Procuradores do Estado da Bahia, professor do CERS e de cursos de pós-graduação pelo país, além de autor de livros e artigos científicos.
 
A programação completa pode ser conferida através do site do evento: www.circuitobaiano.net.br.
 
Produzido pela Smile Entretenimento, especializada na organização e produção de eventos corporativos, o Circuito Baiano de Direito das Famílias conta com o apoio do Tribunal de Justiça do Estado da Bahia, Defensoria Pública do Estado da Bahia, AMAB, CEJUSC, Faculdade Anísio Teixeira, 1º Registro de Imóveis e Hipotecas da Comarca de Feira de Santana, Café 2 de Julho e Biz Comunicação Integrada.
 
Sobre o Instituto Brasileiro de Direito da Família (IBDFAM)
 
O Instituto Brasileiro de Direito de Família (IBDFAM) foi criado em 25 de outubro de 1997, em Belo Horizonte (MG), durante o I Congresso Brasileiro de Direito de Família.
 
Atualmente o IBDFAM já possui 10 mil associados e reúne entre seus membros advogados, assistentes sociais, defensores públicos, desembargadores, estudantes, promotores e procuradores de Justiça, juízes, psicanalistas e psicólogos. Operadores do Direito do Brasil e do Exterior.
 
O Instituto é uma entidade técnico-científica sem fins lucrativos reconhecida pelo Ministério da Justiça como de utilidade pública federal que tem o objetivo de desenvolver e divulgar o conhecimento sobre o Direito das Famílias, além de atuar como força representativa nas questões pertinentes às famílias brasileiras.
 
Desde a sua fundação, vem trabalhando para adequar o atendimento às diversidades e especificidades das demandas sociais que recorrem à Justiça. O Instituto tem a sua representação consolidada por meio das diretorias estaduais em todos os estados brasileiros. Em 2017, o IBDFAM completa vinte anos de novos paradigmas no campo do Direito das Famílias.
 
Autor/ Créditos: Redação

 

Leia Também