Correio Feirense - O portal de Notícias de Feira de Santana - Bahia

OFERECIMENTO

Com asfalto, rua do México é alternativa para chegar ao Feira X sem passar pela Contorno

Publicada em 30/01/2018 ás 16:11:49

Rua do México

 A pavimentação em asfalto a quente na rua do México, concluída recentemente, vai proporcionar uma alternativa para quem deseja chegar ao Feira X a partir do Tomba, sem que seja preciso passar pela avenida de Contorno. Essa facilidade está sendo comemorada pelos moradores da região.

A rua do México é uma das mais extensas da zona sul da cidade. Ela começa no Tomba, passa pelo Parque Tamandari e termina no Feira X – 16 mil metros adiante. A próxima etapa deverá ser iniciada nos próximos dias, com a sinalização horizontal e vertical da artéria.
 
A camada de asfalto tem cerca de cinco centímetros de altura, tida como ideal para pavimentação de ruas movimentadas. O material usado, como em todas outras que vem recebendo esta benfeitoria, foi o asfalto a quente, de maior resistência.
            Obra facilita vida do motorista e valoriza imóveis
 
Um pouco antes da rua do México, também receberam pavimentação em asfalto as ruas Macário Cerqueira, no bairro  Muchila e a rua I, no Feira X. As obras foram realizadas pela Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Desenvolvimento Urbano.
 
 “Além de deixar a rua mais bonita, limpa, o asfalto vai facilitar a vida dos motoristas e tornar este percurso mais rápido”, diz o comerciante Gil Lopes, em referência a opção que passa a ser, a rua do México, para quem está no Tomba e deseja se dirigir ao conjunto Feira X. Ele é dono de uma barraca de frutas na interseção com a avenida Maria Cristina. A obra de infra-estrutura, na opinião de Gil, contribuirá para a modernização de toda a região, valorizando moradias e estabelecimentos comerciais.
           Asfalto chega após oito anos de paralelepípedo
 
A dona de casa Jéssica Souza comemorou a recente chegada do asfalto: “Não tem como a gente não ficar contente, orgulhosa e feliz por morar nesta rua”. Ela reside na rua do México há mais de 20 anos. “Ainda lembro o tempo que aqui o peso era de terra. A pavimentação a paralelepípedos foi feita há coisa de oito anos”.
 
Fotos: Silvio Tito
 
Autor/ Créditos: João Batista

 

Leia Também