Correio Feirense - O portal de Notícias de Feira de Santana - Bahia

OFERECIMENTO

Estoque baixo: Banco de Leite do Hospital da Mulher necessita de doações

Publicada em 02/02/2018 ás 15:52:41

Estoque baixo

 Atualmente com apenas 60 litros por mês, o Banco de Leite Humano (BLH) do Hospital Inácia Pinto dos Santos, o Hospital da Mulher, está precisando aumentar o estoque para suprir às necessidades de consumo das crianças internadas. A pouca demanda é decorrente do período festivo, fazendo com que o reabastecimento caia em torno de 40%, já que a quantidade ideal é de 100 litros por mês.

Os 11 bebês que estão internados na UTI, UCI (berçário) e no Método Canguru do Hospital contam somente com 2 litros por dia, uma quantidade abaixo do esperado (acima de 4 litros).
 
Para doar basta procurar o Banco de Leite das 7 às 19hs, de segunda a sexta-feira, e aos sábados, das 7 às 13hs. Ainda, as pessoas interessadas podem obter mais informação através do telefone (75) 3602-7156.
Coleta em dezembro foi menos da metade do leite distribuído
 
De acordo com a enfermeira da assistência do BLH/HIPS, Patrícia Silva [foto], no mês de dezembro foram distribuídos 93 litros de leite para os recém-nascidos prematuros e coletados apenas 40 litros.
 
“Esse baixo estoque é característico da época como o Natal, Réveillon e Carnaval, período em que as doadoras estão viajando. A doação é um ato voluntário. É importante lembrar que a mãe doe o excedente”.
 
O abastecimento do estoque é realizado por mulheres que vão até o banco de leite do hospital ou optam pelo serviço de rota (coleta domiciliar). Para a doação através do serviço de rota, feito em parceira com a equipe do Corpo de Bombeiros Militar da Bahia, a voluntária é orientada como realizar a ordenha, o armazenamento e, em seguida, o leite ser coletado.
Unidade é referência na região, observa Gilberte Lucas
 
A presidente da Fundação Hospitalar de Feira de Santana, Gilberte Lucas [foto], destaca a importância do serviço para a assistência das mães e bebês da região e a necessidade de reposição do estoque do BLH.
 
“É uma unidade de referência do aleitamento materno reconhecido pelo órgão ministerial. Então temos todos os critérios que são exigidos pelo Ministério da Saúde. Desse reconhecimento é que foi feita a ampliação e reforma do BLH com todos os equipamentos necessários para dar essa qualidade na assistência”.
 
Autor/ Créditos: Redação

 

Leia Também