Correio Feirense - O portal de Notícias de Feira de Santana - Bahia

OFERECIMENTO

Empossados novos membros do Conselho Municipal de Assistência Social

Publicada em 07/02/2018 ás 21:30:37

Posse do conselho

 Em solenidade ocorrida no Paço Municipal Maria Quitéria, na tarde  desta quarta-feira, 7, o prefeito José Ronaldo de Carvalho deu posse aos representantes da sociedade civil e do Governo que vão compor o Conselho Municipal de Assistência Social.

Em eleição ocorrida após o ato de posse, Ângela Maria de Oliveira Pérsico foi reconduzida à Presidência do colegiado para o biênio 2018/2020, enquanto José Carlos Brito Lacerda, representante da Secretaria de Desenvolvimento Social, foi aclamado como vice-presidente.
 
Na pessoa de Ângela Pérsico, o prefeito José Ronaldo parabenizou os demais membros com assento no Conselho Municipal de Assistência Social, premiado em dezembro passado, pelo Ministério da Assistência Social, pelos trabalhos desenvolvidos pelo Núcleo de Estudos e Pesquisa de Assistência Social (Nepas), voltados para a promoção de aprendizado dos profissionais de assistência social, com palestras, rodas de conversas, encontros, seminários, capacitações e outras ações.
“A classificação foi um reconhecimento pelas boas práticas de incentivo à melhoria contínua dos serviços de assistência social em Feira de Santana, que têm servido referência para várias cidades da região”, disse Ângela Pérsico.
 
O vereador Cadmiel Pereira, que é presidente da comissão de saúde da Câmara ressaltou a importancia do conselho para o municipio. “O Conselho de Assistência Social têm como principais atribuições no seu respectivo âmbito de atuação: deliberar e fiscalizar a execução da política de assistência social e seu funcionamento em nossa cidade. Zelando pela qualidade da prestação de serviços ao povo carente”, observou Cdmiel. 
O secretário Ildes Ferreira, do Desenvolvimento Social, que coordenou a reunião, enfatizou que “essa atuação militante, fiscalizadora, crítica, qualificada, é muito útil porque nos obriga a melhorar as ações e qualificar mais o trabalho. E, com isso, a política de assistência social no município ganha muito”.
 
Autor/ Créditos: Jorge Magalhães

 

Leia Também