Correio Feirense - O portal de Notícias de Feira de Santana - Bahia

OFERECIMENTO

'Pipoca' tem 1,8 milhão de pessoas por dia; hotéis têm ocupação de 96%

Publicada em 14/02/2018 ás 16:31:56

Pipoca

O índice de ocupação hoteleira, em Salvador, chegou a 96% durante o carnaval. A informação foi divulgada pelo prefeito ACM Neto, na tarde desta quarta-feira (14/02), durante coletiva de imprensa que fez um balanço da folia baiana.

Segundo a prefeitura, dados da Federação Baiana de Hospedagem e Alimentação (FeBHA) apontam que a capital baiana teve a maior ocupação no período entre as capitais brasileiras. O melhor dia de aluguel de leitos foi registrado entre o domingo e a segunda-feira.

A previsão da prefeitura é de que a média de todo o mês de fevereiro feche em torno de 93%. A estimativa é da FeBHA. Salvador conta, atualmente, com 40 mil leitos distribuídos em hotéis, motéis, hostels, albergues e pousadas.

Além da ocupação hoteleira, a prefeitura disse que no setor de alimentação, os bares situados no circuito turístico, que engloba o extenso trecho entre Stella Maris e Pelourinho, tiveram aumento entre 30% a 40% no faturamento de janeiro até o carnaval deste ano, em relação ao mesmo período do ano passado.

Blocos sem cordas

Sobre o carnaval de 2019, o prefeito disse que a Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secult) irá realizar um estudo técnico sobre ocupação de novos espaços públicos para o Carnaval.

Ele disse que a decisão partiu da nova realidade observada na folia deste ano, que registrou um número maior de pessoas nas ruas a partir do fortalecimento das atrações sem cordas.

Segundo a prefeitura, cerca de 1,8 milhão de pessoas curtiram a pipoca diariamente no Carnaval. O estudo pretende também prever estratégias para fortalecer a folia no centro.

"Olhando para o próximo ano, a gente pretende manter essa tendência aqui no Campo Grande, ou seja, ampliar ainda mais a presença de trios sem cordas aqui no circuito do Centro. Vamos dialogar com os blocos, porque esse movimento não é contra os blocos de carnaval. O ideal é que todos possam conviver harmonicamente. Eu pedi ao secretário Claudio Tinoco que já comece a fazer um estudo técnico sobre a ocupação dos espaços ao longo do carnaval", disse ACM Neto.

Informações e fotos do g1 

 
Autor/ Créditos: Redação

 

Leia Também